1

17 abril 2016

#Resenha: Tudo o que ela sempre quis - Barbara Freethy


Ficha Técnica
Autora: Barbara Freethy
Editora: Novo Conceito
Ano:  2012
Número de páginas: 304
Assuntos: Ficção, Romance
Adquira: Submarino, Americanas
Ela era a melhor amiga deles, ou assim eles pensavam — até anos mais tarde, quando seus segredos os levam a uma perigosa busca pela verdade sobre quem ela realmente fora... e por que morrera...
Dez anos atrás, em uma festa louca, a linda e estonteante Emily caminhava para sua morte, deixando seus três melhores amigos e suas "irmãs" — Natalie, Laura e Madison — devastados. Nenhum deles esquecera aquela noite — ou o papel que cada um teve na morte de Emily, a culpa que os persegue e a perda que ainda sofrem.
Agora, um escritor desconhecido entra na lista dos livros mais vendidos com um romance similar à história deles. Quem é ele? Como ele sabe os detalhes íntimos de suas vidas? E por que ele está acusando um deles como assassino? Quando eles começam a desvendar a verdade sobre a amiga em comum, irão redescobrir um amor que ela perdeu há muito tempo e descobrir segredos que vão mudar sua vida para sempre...

~  ~   *  *  *   ~  ~

U m livro que era para ser ficção pode conter uma história real... Será que realmente foi um acidente?...

Natalie é uma médica que está prestes a terminar sua residência para poder atuar na carreira que sempre sonhou. Mas tudo muda quando ela descobre sobre um misterioso livro chamado Fallen Angel, que em pouco tempo se torna um best-seller. A história do tal livro que se diz de ficção, na verdade, narra vários fatos e acontecimentos envolvendo Natalie e suas amigas: Madison, Laura e Emily, inclusive sobre a trágica morte da mesma. Há dez anos atrás elas se consideravam "As Quatro Fantásticas", porém, depois da morte de Emily acabaram se distanciando e seguindo cada uma m rumo. Agora, tanto o livro como seu escritor misterioso aparecem para assombrá-las e pior, mostrar que a morte da amiga não foi um acidente e sim um assassinato onde Natalie é a maior suspeita.
Agora Natalie terá que correr para tentar descobrir a verdade sobre o que aconteceu para tentar provar (ou não) a sua inocência.


Sabe quando você senti que algo está errado? Que não foi encaixado direito? Pois é...
Teve um suspense bacana, com uma mensagem bonita por trás, mas não foi nada excepcional ou extremamente surpreendente. Sempre tive uma certa expectativa com este livro, mas quando finalmente o li, percebi que não era tudo o que imaginava, somente mediano.
Vários pontos também acabaram influenciando meu gosto pela história, por exemplo, achei forçado o fato de praticamente todo mundo odiar a Natalie, principalmente por ela ser acusada no tal livro misterioso. As perguntas que surgem no inconsciente dos personagens me irritaram, pois várias foram bem ridículas.

"- Talvez, talvez, talvez. A vida não é talvez, ou se, ou deveria ter sido. Todos nós fazemos escolhas, algumas ruins, outras boas. Emily fez escolhas também." Pág. 298

O livro citado na história conta o que aconteceu com os personagens desde que entraram na faculdade e tornaram-se amigos. Se ele relata exatamente o que aconteceu com eles, o mais racional e óbvio seria eles lerem o tal livro até o final, para saber o que o autor poderia ter a revelar e não sair procurando respostas sem nem saber onde procurar. Mesmo que o autor usasse palavras e inventasse fatos que não fossem reais, o que faria mais sentido seria todos lerem o livro, pois talvez houvessem pistas escondidas.


"[..] Emily não queria que desistisse dos seus sonhos por causa dela. Ela o amava muito. E era uma grande incentivadora das pessoas que viviam tudo até o fim. [..] Emily fez com que eu acreditasse que o mundo era belo e que olhar para frente é muito melhor do que olhar para trás." Pág. 98

A partir do meio, o livro deu uma boa melhorada. E apesar dos pontos negativos, a autora em parte conseguiu me confundir e manter os segredos até o final, chegando até a surpreender com alguns dos segredos, porém em outros saquei logo do que se tratava, chegando a resposta antes mesmo dos personagens.
Não é um livro ruim, a narrativa é muito boa, só achei que seria um suspense daqueles que logo após o primeiro capitulo a gente fica submerso na história, querendo desesperadamente saber as respostas.
Os personagens também eram bacanas e através deles conseguimos enxergar seus conflitos, dilemas e até mesmo a força para enfrentar tudo isso. E como, por causa da união deles em desvendar a morte de Emily, fez com que algumas máscaras caíssem.


Avaliação Final:

Leia também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário