1

11 abril 2016

#Resenha: Extraordinário - R. J. Palacio


Ficha Técnica
Autora: R. J. Palacio
Editora: Intrínseca
Ano: 2013
Número de páginas: 320
Assuntos: Ficção, Romance
Adquira: Submarino, Americanas
Sinopse
August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.
R. J. Palacio criou uma história edificante, repleta de amor e esperança, em que um grupo de pessoas luta para espalhar compaixão, aceitação e gentileza. Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade. Um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo o tipo de leitor.

~  ~   *  *  *   ~  ~

T ocante, sensível e apaixonante! Auggie nos mostra como superar desafios e seguir de cabeça erguida, independente do que vier pela frente!

Extraordinário vai contar a história de August Pullman (Anggie), um garoto que nasceu com uma raríssima síndrome que causou uma severa deformidade em seu rosto, por isso, Auggie acaba sofrendo com os constantes olhares e palavras maldosas proferidas pelas crianças, que ele sabe, não fazem por mal mas que acabam magoando-o muito.
Auggie nunca havia estudado em uma escola antes, pois seus pais temiam que ele sofresse bulling ou até mesmo maus tratos dos colegas. Mas agora sua mãe conseguiu convencê-lo a tentar estudar na Beecher Pep e para ajudá-lo a conhecer e se sentir mais confortável com a escola o Diretor chamado Sr. Buzanfa, convidou alguns alunos para mostrarem a escola para Auggie antes do começo das aulas. Depois do clássico espanto inicial ao se conhecerem, elas acabam sendo legais com ele.
Mas logo ele vai perceber que a escola pode não ser tão bacana quanto imaginava, e que nela pode haver crianças maldosas, mas outras legais, bondosas, leais e extraordinárias assim como ele.


"Eu gostaria que todos os dias fossem Halloween. Poderíamos ficar mascarados o tempo todo. Então andaríamos por ai e conheceríamos as pessoas antes de saber como elas são sem máscara." Pág. 80

A dinâmica utilizada na narração do livro é bem interessante, e acaba fisgando o leitor logo nas primeiras páginas. Sendo ele dividido em oito partes, narradas de forma intercala pelos personagens: Auggie, Via, Miranda, Summer, Jack Will e Justin, descobrimos um pouco sobre suas vidas e seus diferentes olhares sobre Auggie. Já sobre o ponto de vista de Auggie, ele nos mostra seus medos em relação a essa nova etapa de sua vida e os desafios que irá enfrentar até se adaptar a ela. Mesmo apenas tendo 10 anos, Auggie tem uma maturidade elevada para a idade, não fica com lamúrias ou se fazendo de coitadinho, entende coisas que outras crianças teriam dificuldade em aceitar, tem bom humor, consegue até fazer piada sobre o preconceito, o julgamento errado das pessoas e sobre sua deformidade facial.


" não, não é tudo um acaso. se fosse, o universo nos abandonaria à própria sorte. e o universo não faz isso. ele cuida das suas criações mais frágeis de formas que não vemos." Pág. 210

Todos os personagens são encantadores e tem suas peculiaridades, alguns dá vontade de dar um chacoalham por serem maldosos e outros de abraçar pelas várias lições de humanidade, sabedoria e generosidade. Auggie é um desses personagens, além de muito amado, mesmo passando por tanta coisa, seguia em frente, sempre pensando no lado bom e sem se deixar abater. Deu vontade de abraçá-lo e lhe dizer o quanto é incrível S2
Via, irmã mais velha de Auggie, também é uma personagem com uma carga forte na história, principalmente quando acompanhamos a parte narrada por ela, revelando que mesmo sendo deixada em segundo plano pelos pais por causa do tratamento de Auggie e tendo que, desde cedo, se virar para não sobrecarregar os mesmos, ela não deixou de amá-lo, defende-lo e protegê-lo.


"Se cada pessoa neste auditório tomar por regra que, onde quer que esteja, sempre que puder, será um pouco mais gentil que o necessário, o mundo realmente será um lugar melhor." Pág. 303

Outro ponto bacana é mostrar como a atitude e os comentários de algumas crianças podem ser cruéis e terríveis, que com ou sem intenção, elas e até os adultos, acabam julgando as pessoas pelo padrão de beleza pré-estabelecido e não pelo que realmente são, que quando algo é diferente se torna esquisito. E é justamente esse pensamento que o livro tenta mudar, mostrando que a essência de alguém é muito mais do que só sua aparência, fazendo com que o leitor se coloque no lugar do personagem e imaginar como é a vida dele, como é ser constantemente observado e julgado, tendo que mostrar que na verdade, ele é apenas um garoto como outro qualquer.

Adorei os preceitos que o Sr. Browne passava para os alunos e os que eles mesmos criaram. Tocantes e verdadeiros, muitos são lições para levarmos pra vida e de que todos deveriam se lembrar. Extraordinário nos trás um misto de sentimentos, de compaixão a alegria, de raiva a aceitação. É sobre amizade, lealdade, confiança, carinho e bom humor. Fantástico! Um daqueles livros que todos deveriam ler, independentemente da idade.

Avaliação Final:

Leia também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário