1

09 julho 2015

#Resenha: A Seleção - Kiera Cass


Ficha Técnica
Autora: Kiera Cass
Série: Trilogia/Série The Selection #01
Editora: Seguinte
Ano: 2012
Número de páginas: 368
Assuntos: Ficção, Romance, Distopia.
Adquira: Submarino, Americanas

Os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e mais recentemente a Illéa, um país dividido em 8 castas, sendo a oito a mais pobre, seguindo até a Um, a da realeza. Onde ocorre uma competição chamada de "A Seleção" que reúne moças de dezesseis a vinte anos de várias castas, para concorrer a uma oportunidade única: a chance de se casar com o príncipe e se tornar princesa do país, além de garantir uma vida melhor para si e sua família.
É a chance de provar de um mundo de vestidos deslumbrantes, joias valiosas, morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha. Mas para America Singer, uma artista da casta Cinco, essa competição é um pesadelo. 
Significaria deixar seu amor por Aspen, abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por algo que ela não quer. Mas America acaba percebendo que o príncipe Maxon não era uma pessoa tão ruim quanto imaginava e eles acabam formando uma aliança, e, aos poucos, America começa a pensar e ter dúvidas sobre tudo o que tinha planejado para si, percebendo que talvez ela não seja nada comparada a um futuro que nunca teria imaginado...


~  ~   *  *  *   ~  ~

M orar em um palácio, recheado de vestidos chiques e jóias, se tornar e assumir os deveres de uma princesa, ter um belo príncipe ao seu lado... é o sonho de todas as garotas de Illêa ou quase todas...

Que livro apaixonante! Agora entendo o porquê de sua fama.
Narrado em primeira pessoa pela personagem America, vamos acompanhar o total desenvolvimento da chamada "Seleção", onde uma plebéia será escolhida para se casar com o príncipe Maxon e se tornar princesa de Illêa.
Confesso que tive um pouco de receio em acompanhar a jornada de America, pensando que poderia ser algo mais enfeitado, fresco ou cheio de mimimi, mas acabei me surpreendendo positivamente com uma história muito bem escrita, estruturada e com conteúdo.
É muito interessante a forma como Kiera escreve a história, mesmo de um jeito simples, consegue transmitir toda a atmosfera, pressão e emoção que a envolvem, sentimos a aflição, o medo e a alegria de cada personagem, com isso acabamos nos conectando quase que imediatamente a eles e a história.

"Mas havia coisas - coisas importantes - que eu amava. [...]Talvez eu quisesse coisas idiotas. Ou que não conseguiria alcançar. Mesmo assim, eram coisas minhas." Págs. 11 e 12"

Sem enrolação e detalhismo exagerado, mergulhamos de tal modo na leitura que nem vemos as páginas virarem e quando percebemos, não queremos mais parar de lê-lo. As partes cômicas também estão presentes, cortando um pouco o ar de romance, tornando a atmosfera mais descontraída, principalmente entre as conversas e piadas de America e Maxon, um dos melhores trechos do livro.
Falando em Maxon, como não se apaixonar por ele? (Me desculpe fãs do Aspen, mas o Maxon é muito mais S2) Comecei a gostar do personagem logo que ele teve sua primeira conversa com America. Um doce, gentil e bem humorado, em a seleção, pude conhecer seus medos, dúvidas e sentimentos, que me fizeram sorrir e torcer para que ele realmente encontre a garota que procura. Com America foi praticamente a mesma coisa, adorei sua personalidade autêntica, destemida, teimosa, bondosa e por várias vezes meiga, simplesmente não há como não torcer para que ela fique com ele.


"[...] Quais as chances de encontrar minha alma gêmea entre vocês? Terei sorte se encontrar alguém que fique ao meu lado pelo resto da minha vida. E se já mandei a moça certa para casa por não sentir nenhuma química? E se a escolhida me abandonar na primeira contrariedade? E se eu não encontrar ninguém? O que farei, America?." Pág. 204

Celeste foi a pior personagem de todas, pessoa mau caráter, mimada e que só de ter sido cogitada como a escolhida já me dava vontade de dar chacoalhão  no Maxon para ele acordar. Temos outros personagens que compõe a história, acrescentando ainda mais valor a ela. Gostei de como a Kiera conseguiu dosar a participação de cada um na trama, para que conhecêssemos um pouco de cada um, sem deixar é claro, de ter o foco nos principais.
Há também várias mensagens que a autora quis transmitir, como ser você mesmo, ter opinião e não se deixar levar pelo o que os outros falam ou pensam, que não devemos julgar algo que não conhecemos justamente por não ter ciência do que está por trás daquilo. Diria até que ela nos incentiva a arriscar mais, sem medo do que virá em seguida, pois podemos nos surpreender com os resultados se acreditarmos em nós mesmos.


"Maxon, espero que encontre uma pesa sem a qual não possa viver. Espero muito. E Desejo que nunca precise saber como é tentar viver sem ela." Pág. 213

Apesar de ser uma distopia, não encontramos elementos muito comuns ao gênero, como um governo opressor. Seu foco está mais no romance e em mostrar a essência e os dilemas dos personagens, temos algumas críticas ao governo e sobre a divisão, não muito justa, das castas, sendo algo que quase passa despercebido. Já a tensão entre as garotas é bem palpável, dá pra senti como estão se segurando para manter as aparências e não saírem voando umas no pescoço das outras rsrsrs

É uma história divertida, apaixonante, que nos faz refletir sobre nossos reais interesses na vida, que dúvidas podem surgir ao longo do caminho, mas se seguirmos nosso coração encontraremos as respostas. Nem preciso comentar sobre a capa e partes gráficas, né? Um capricho só!


Série A Seleção - Kiera Cass

1) A Seleção (The Selection)
2) A Elite (The Elite)
3) A Escolha (The one)
4) A Herdeira (The Heir)

Contos:
O Príncipe e o Guarda
A Rainha e a Favorita

Avaliação Final:
 

Leia também:

Um comentário:

  1. Olá!!

    Já li A Seleção há algum tempo e veja só, não consegui uma oportunidade para postar a resenha!! O livro surpreende bastante e o teor distópico da coisa só vai ser mostrado mesmo em A Elite (desculpe o spoiler)...Gostei de como a Kiera soube criar uma personagem feminina forte e ao mesmo tempo encantadora....

    Até mais

    ResponderExcluir