1

03 abril 2015

#Resenha: Vermelho como o Sangue - Salla Simukka

Ficha Técnica
Autora: Salla Simukka
Série: Trilogia Branca de Neve #01
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014
Número de páginas: 240
Assuntos: Ficção, Suspense, Thriller.

No congelante inverno do Ártico, Lumikki Andersson encontra uma incrível quantidade de notas manchadas de vermelho, ainda úmidas, penduradas para secar no laboratório de fotografia da escola. Cédulas respingadas de sangue.
Aos 17 anos, Lumikki vive sozinha, longe de seus pais e do passado que deixou para trás. Em uma conceituada escola de arte, ela se concentra nos estudos, alheia aos flashes, à fofoca e às festinhas dominadas pelos garotos e garotas perfeitos.
Depois que se envolve sem querer no caso das cédulas sujas de sangue, Lumikki é arrastada por um turbilhão de eventos. Eventos que se mostram cada vez mais ameaçadores quando as provas apontam para policiais corruptos e para um traficante perigoso, conhecido pela brutalidade com que conduz os seus negócios.
Lumikki perde o controle sobre o mundo em que vive e descobre que esteve cega diante das forças que a puxavam para o fundo. Ela descobre também que o tempo está se esgotando. Quando o sangue mancha a neve, talvez seja tarde demais para salvar seus amigos. Ou a si mesma.

À s vezes, por mais que queiramos não nos envolver em algo, acabamos sendo arrastados e consumidos, seja por curiosidade ou pela vontade de enfrentar nossos medos.....

Quando foi lançado "Vermelho como o Sangue" atraiu muito a atenção dos leitores, ainda mais por ter várias referências ao conto de fadas Branca de Neve, mas já aviso que não se trata de uma releitura  e sim uma mesclagem entre suspense, investigação e características do conto de fadas.
Lumikki, uma garota de 17 anos que aprendeu a muito tempo se virar sozinha, vive longe da família e de um passado temeroso do qual prefere nem lembrar. Esperta e observadora, é aquela clássica pessoa "quieta no seu canto", seguindo vários preceitos que aprendeu com a vida.
Mas que por ironia do destino acaba envolvida em uma situação perigosa e ariscada, algo que Lumikki jamais poderia imaginar...



"Não procure o poder por vingança. Procure o poder para evitar situações que a fariam querer vingança. Parecia nobre. Na verdade, tudo o que isso significava era que Lumikki nunca mais queria estar em desvantagem." Pág. 57"

Comecei a lê-lo sem a menor ideia do que encontraria pela frente, já que não havia lido a sinopse. Sabia que haveria elementos relacionados a história da Branca de Neve e que seria algo voltado mais para o suspense. Bem, gostei bastante do livro, a proposta da autora foi algo bem diferente do que tenho visto, diria que ela chegou até a arriscar um pouco, pois acredito que não seja fácil agradar os fãs de releituras, apesar de achar que ele não se encaixa nessa categoria.
Com uma narrativa em terceira pessoa e capítulos intercalando vários pontos de vista, Salla Simukka consegue com destreza nos apresentar a história e seus personagens de modo que consigamos distinguir suas personalidades, trejeitos e conceitos, além de, em algumas ocasiões, fugir dos estereótipos. Os eventos a cerca do livro vão aos poucos sendo revelados por meio de situações e visões isoladas que vão se interligando para pouco a pouco ir revelando os mistérios ao redor dos personagens e do dinheiro. Há também vários elementos relacionados a Finlândia, país de origem da autora, sendo uma boa oportunidade de se conhecer novos ares.


"Dentro de você, há sempre uma parte sua que ninguém pode tocar. Você é você. Você é sua dentro de você está o universo.
Você pode ser o que quiser. Você não precisa ter mais medo." Pág. 226

Além de diferente, o enredo trouxe elementos muito bacanas como o perfil analítico da personagem principal que através de suas observações e análise, fizeram me senti em um dos episódios da série Elementary, onde temos o detetive Sherlok Holmes (É aquele famoso), em uma versão mais moderna, resolvendo casos com as soluções mais absurdas possíveis. E isso acabou sendo um dos pontos que mais me cativou, sem falar no misterioso passado da Lumikki. Porém, algo acabou fazendo com que o livro perdesse alguns pontos, principalmente quando o envolvimento de Lumikki não tem mais volta. Mesmo que o andamento estivesse bacana e me intrigasse ao ponto de não querer parar de lê-lo, as situações nele narradas me passaram uma sensação de serem forçadas, em algumas partes me peguei pensando se a inteligência da personagem permitiria que ela fizesse tal burrada, talvez a culpa disso seja sua grande curiosidade.

Lumikki, que curiosamente significa Branca de Neve em finlandês, foi uma personagem excepcional, esperta, forte, ágil e uma ótima "detetive", muito bem construída e explorada na trama. Em alguns pontos, cheguei até a me identificar com a personagem e seus preceitos. Seu passado acabou sendo pouquíssimo revelado neste primeiro livro, acredito que a autora planeje ir revelando um pouco em cada livro da trilogia.


"Não era sensato. Não era racional. Era perigoso. Limukki não se importava. Ela queria estar em perigo. Ela queria ir em direção ao que mais a assustava." Pág. 160

Um livro relativamente curto, que consegue atiçar a curiosidade do leitor para que não pare de ler até descobrir todo o mistério envolto na história. Uma leitura que flui muito rapidamente e de forma prazerosa, com uma narrativa direta e concisa. Para aqueles que gostam de um thriller não tão profundo, moderado e com algumas surpresas e uma boa pedida, mas se busca algo mais forte e aprofundado pode ser que se decepcione um pouco. Mesmo assim recomendo a leitura.

A capa não poderia ser melhor! Mesmo simples expressa muito sobre o livro, a diagramação também ficou muito boa. Estou curiosa para saber como será o andamento da história nos próximos volumes.

Trilogia Branca de Neve  - Salla Simukka

1) Vermelho como o Samgue (As Red as Blood)
2) As White as Snow  *Os demais ainda não foram lançados no Brasil
3) As Black as Ebony

Avaliação Final:

Leia também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário