1

08 agosto 2014

~Resenha: Veneno - Sarah Pinborough~

Ficha Técnica
Autora: Sarah Pinborough
Selo: Única Editora
Ano: 2013
Número de páginas: 224
Assuntos: Ficção, Romance, Fantasia.


Sinopse
Em um reino distante, um velho rei precisa se ausentar para uma batalha, deixando sua bela filha aos cuidados de sua esposa, uma mulher sexy e de extrema beleza que foi obrigada a casar-se muito cedo e que aprendeu a tirar os obstáculos de sua frente tão logo apareçam.
Branca de Neve não queria que seu pai fosse para a batalha, ela já tinha problemas demais com sua madrasta. Ela não queria usar corpetes apertadíssimos e se portar como realeza, mas sim aproveitar a sua juventude e se divertir. Sozinha, na companhia apenas de seus estranhos amigos anões, ela sabe que haverá problemas.
A rainha não teria problema nenhum com Branca de Neve, desde que ela se portasse como uma dama e não como uma selvagem. Aproveitando a ausência do Rei, ela ensinará algumas lições a enteada, entre outras coisas, ela quer mostrar quem manda ali. Mas Branca de Neve não é do tipo “pobre mocinha”. Aliás, Branca de Neve não é do tipo ‘mocinha’, ‘princesa’, ‘esposa’. E esta disputa de forças irá abalar todos no reino. Seja um caçador de passagem, um príncipe desajustado ou os anões à margem da sociedade: quem escolher um lado pagará um preço muito alto pela ousadia!

U ma releitura que prometia ser intensa, eletrizante, mas que conseguiu ser tão desanimadora quanto sem sentido...


Minha expectativa para esse livro não era das melhores por causa de algumas resenhas e comentários negativos que havia lido sobre ele. Mas quis dar uma chance e ele conseguiu me surpreender sendo pior do que imaginava.
Infelizmente Veneno se mostrou ser mais um daqueles livros de capa exuberante e que o conteúdo deixa a desejar. Sinceramente não entendi o que a autora quis fazer com essa releitura de Branca de Neve. Seu começo foi normal, mas conforme a história seguia o livro foi desandando, a autora entra em contradição em várias partes, parece que está confusa em relação a que estilo adotar, pois em alguns momentos parece um livro adulto com cenas eróticas em outros do nada, começa parecer um livro infantil.
"- E considere-se com sorte - acrescentou a rainha. - Você ouviu os rumores sobre mim. Como enfeiticei o rei? Como ele me chama de sua bruxa? Meu sangue te magia, e todos vocês sabem disso. Tenho sido boa, sua velha. Poderia tê-la transformado em uma velhinha torta e encarquilhada. Pág. 19"

Temos a mistura de alguns elementos de outros contos de fada como João e Maria, um Aladin meio lunático, que foram os únicos pontos que chamaram a atenção. A história inteira parece que foi sendo jogada pela autora, como se cada ideia que ela tivesse, acrescentasse ao livro sem se importar com a estrutura e o sentido da mesma, tornando-se algo sem dinâmica, sem sentimento. E a falta de uma separação em blocos, principalmente quando se muda sobre quem está contando a história, me fazendo reler alguns parágrafos para saber sobre quem ele falava.
Com os personagens foi basicamente a mesma coisa. A vilã Lilith é confusa e mais boazinha do que a versão da Disney. Uma hora castiga Branca, de uma forma bem branda, depois fica querendo pedir desculpas, pois ela só queria que Branca fosse embora do castelo, porque Branca é a mais bela de todas e a Rainha tem certa inveja de como Branca consegue conquistar o amor de todos. Em seguida ela começa a desejar o coração de Branca e temos a famosa maçã envenenada, que aliás foi outro elemento muito mal desenvolvido. Branca por sua vez começou destemida e terminou totalmente o oposto. Disse que só se entregaria ao verdadeiro amor, mas na primeira oportunidade se jogou nos braços do caçador.
"Lágrimas de mulher era algo que ele não entendia. Na verdade as mulheres, além do aspecto físico, era algo que não entendia, e nada que vira nas semanas anteriores tinha feito algo para mudar. Pág. 102"

Você pode estar se perguntando: "Então, porque você leu até o final?" Bem, mesmo com todos os pontos negativos a narrativa fluiu bem e rapidamente. Tinha lido alguns comentários de que o final era a melhor parte, então como o livro é curto, cerca de 208 páginas, sendo o restante primeiro capítulo de Feitiço, inocentemente pensei que melhoraria ou me surpreenderia positivamente, e mais uma vez quebrei a cara pois a história praticamente não tem final, li as duas últimas páginas incredula, desculpe mas não tinha como ele ser mais ridiculo.
Não foi um problema terminá-lo, mas quando o fiz, percebi que foi um livro bem nonsense, sem sentido ou emoção, com nenhum ponto marcante e que preferia não ter nem começado a ler.
Enfim, se desejar arriscar é por sua conta e risco ;)


Saga Encantadas - Sarah Pinborough

1) Veneno
2) Feitiço
3) Poder


Avaliação Final:


Leia também:

3 comentários:

  1. Oláaaa!!!
    Uau, é a primeira vez que leio uma resenha tão negativa desse livro.
    Eu li no mês passado e também fiquei um pouco decepcionada, mas acabei dando três estrelas.
    Na verdade, o que "salvou" a história toda o o final, que me deixou "WTF?!!!". Eu esperava mais, mas ainda assim vou acabar lendo a trilogia toda para saber como a Branca de Neve vai se safar. hahah

    Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Amanda
    http://minhasconfissoesfemininas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Caramba! E pensar que eu dei o primeiro e o terceiro livro para a minha amiga. Pois ela só tinha lido o segundo e adorou.
    Mas realmente, a capa é uma beleza quanto a história em sim é bem desanimadora né? Eu ainda vou ler para tirar minhas próprias conclusões.
    E você? Vai dar chances para os outros livros, ou parou por ai?
    Grande beijo,
    Gabrielle G. - Blog ABCD dos Livros
    http://abcddolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá!!

    Que coisa. Primeira resenha que li negativa sobre o livro. Já li uma positiva sobre o livro e tinha ficado até animada... Mas preciso ler eu mesma para tirar minhas próprias conclusões.

    Gostei da forma que você expôs os fatos sem spoilers. rsrsrsrs ^^

    Até mais

    ResponderExcluir