1

14 agosto 2014

~Resenha: Se Eu Ficar - Gayle Forman~

Ficha Técnica
Autora: Gayle Forman
Selo: Novo Conceito
Ano: 2013
Número de páginas: 224
Assuntos: Ficção, Romance
Adquira: Submarino, Americanas

Sinopse
A última coisa de que Mia se lembra é a música.
Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado
dos destroços do carro de seus pais mas não se nte nada.
Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto
seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela.
Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente
e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.

Ficar ou partir, como fazer uma escolha tão difícil? Como abandonar tudo para fugir do sofrimento, sendo que mesmo assim estará causando-o?...
Mia começa narrando uma típica manhã em família, onde conhecemos um pouco sobre sua mãe, seu pai e seu irmão mais novo Teddy. Logo nos deparamos com o momento do acidente, Mia em meio a todo aquele caos, vê o corpo dos seus pais e também o seu estirados na estrada e não consegue ter a total noção da situação a qual se encontra. Perdida, ela acaba fazendo a única coisa possível, indo para o hospital juntamente com a equipe médica. Em meio aos seus pensamentos ela começa a se perguntar: Se está morta, se está morrendo, se deveria ficar ou se seria melhor partir....
"Não sei ao certo o que aconteceu comigo, e pela primeira vez no dia, não me importo nem um pouco. Não deveria me importar. Não deveria ter tentado tanto. Percebo agora que morrer é fácil. Viver é que é difícil. Pág. 145"

É um livro bem profundo, que chega a me mexer com o leitor trazendo-o para dentro do mundo de Mia, onde ele começa a refletir e a se perguntar o que faria se estive na mesma situação. Se Eu Ficar vai tratar de questões complicadas e complexas. Sua narrativa transmite perfeitamente ao leitor os sentimentos dos personagens, deixando a história densa, que por muita vezes me fez refletir sobre alguns fatos da vida. É inevitável não se colocar no lugar de Mia e ponderar sobre seu grande e doloroso dilema entre ficar sem sua família ou partir deixando seus sonhos e aqueles que a amam para trás.
Em meio a dúvida, Mia nos mostra como algumas de nossas inseguranças são pequenas se comparada a outras, como é mais fácil fugir do que encarar o que está a nossa frente. E que em toda escolha que fazemos na vida, um lado tem que sair perdendo. Além de nos fazer perceber como a vida pode ser efêmera. Nos deparamos também com questões de amadurecimento, escolha de caminhos que todos um dia terão que fazer. E algo que nunca deveríamos esquecer, mas que muitas vezes passam despercebidas: Aquilo que consideramos mais importante, os momentos felizes da nossa vida.
"É de você que eu gosto. [...] a Mia que está aqui, nesta noite, é a mesma por quem me apaixonei ontem e a mesma que vou amar amanhã. Amo esse seu jeito frágil e ao mesmo tempo durão, resguardado e ao mesmo tempo despojado.  Pág. 85"

Mia narra os fatos da sua vida intercalando o passado com o presente, até ai nenhum problema, mas senti como se a autora não tivesse o domínio cronológico da situação e isso acabou tirando a "magia" do livro, fora alguns fatos que não foram muito bem explorados como a parte que Mia conhece e começa seu envolvimento com o Adam, deixando essa parte meio vaga.
Confesso que o livro não foi tudo que eu esperava, pensei que não iria conseguir segurar as lágrimas durante a leitura (E olha que é difícil um livro me emocionar a esse ponto), mas na verdade só me emocionei durante uma parte com o Avô da Mia, essa sim mexeu bastante comigo e é claro quando o assunto envolve os pais da Mia. Fora isso, foi uma leitura com momentos tristes e outros alegres.
Acredito que também faltou um pouco mais de emoção, não sei se poderia dizer drama, no final, afinal é o momento decisivo de Mia, se tivesse uma pitada mais intensa, conseguiria despertar no leitor esse algo a mais que ficou faltando.

"- Sua mãe tem razão - acrescentou meu papai. - As assistentes sociais fazem cara feia quando veem garotinhas de dez anos bêbadas. Além disso, era muito maneiro quando eu deixava as minhas baquetas caírem no chão e vomitava no palco. Se você deixar o arco cair e se estiver cheirando à cerveja, vai parecer indelicada. Essa sua turma de música clássica é muito esnobe em relação a isso. Pág. 25"

Mesmo não sendo magnífico, foi uma boa leitura, principalmente pelas questões que ela aborda. O filme baseado no livro estreia em 04 de Setembro, e tenho praticamente certeza que irei me emocionar muito ao assisti-lo, tiro como base o que vi nos trailers pois só de assisti-los já senti um lágrima querendo se formar. Recomendo a leitura, mas como sempre digo, não vá com altas expectativas, pois isso pode ser o vilão de muito livros!
No final do livro, além de um trecho exclusivo da continuação, "Para Onde Ela Foi", temos também uma entrevista que a autora fez com os atores Chloë Grace Moretz e Jamie Blackley ;)
E se preparem pois em Outubro teremos "Para Onde Ela Foi", a tão aguardada continuação de "Se Eu Ficar". Estou bem curiosa para saber como a história ira se desenvolver depois do final que este livro teve.

Série: Se Eu Ficar  - Gayle Forman

1) Se Eu Ficar (If I Stay)
2) Para Onde Ela Foi (Where She Went)
Avaliação Final:




Leia também:

2 comentários:

  1. Oi,

    estou louca para ler esse livro e sua resenha só aumentou a minha vontade! A história parece ser muito emocionante!

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oiee

    Conheci você no evento da Lucinda vim aqui conhecer seu blog e adorei !! Também já li esse livro e achei que iria me emocionar muito mais mas a autora não conseguiu passar tantas emoções assim na leitura com certeza o filme será mais emoção.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir