1

03 julho 2014

~Resenha: Enders - Lissa Price~

Autora: Lissa Price
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014
Número de páginas: 288
Assuntos: Distopia, Ficção

Sinopse
Ninguém é realmente o que parece
Depois que a Prime Destinations foi demolida, Callie pensou que teria paz para viver ao lado do irmão, Tyler, e do amigo, Michael. O banco de corpos foi destruído para sempre, e Callie nunca mais terá de alugar-se para os abomináveis Enders. No entanto, ela e Michael têm o chip implantado no cérebro e podem ser controlados. Além disso, o Velho ainda se comunica com Callie. O pesadelo não terminou.
Agora, Callie procura uma maneira de remover o chip – isso pode custar sua vida, mas vai silenciar a voz que fala em sua mente. Se continuar sob o domínio dos Enders, Callie estará constantemente sujeita a fazer o que não quer, inclusive contra as pessoas que mais ama.
Callie tem pouco tempo. Obstinada por descobrir quem é de fato o Velho e desejando, mais que tudo, uma vida normal para si e para o irmão, ela vai lutar pela verdade. Custe o que custar.

Callie possui algo muito especial e que em mãos erradas pode ser catastrófico... Como fugir de algo que pode entrar em sua mente e brincar com ela, sempre que assim desejar?

Callie acreditava que finalmente teria uma vida sossegada e feliz ao lado de seu irmão Tyler e Michael, ledo engano, parece que a situação começou a piorar ainda mais, imagine ouvir a voz de seu inimigo dentro de sua cabeça, a espreita. Uma sensação amarga toma conta de Callie, a de não saber se algum dia ela realmente estará livre, sem correr o risco de ser controlada.

"- Recebi as mesmas cirurgias que você, e elas não mudaram quem eu sou. Algum dia, nós duas seremos Enders e, mesmo com a cirurgia a laser verde, ficaremos velhas e enrugadas. Como todo mundo. Mas seremos muito mais bonitas se estivermos felizes por dentro. Se usarmos nosso cérebro e talentos em vez de levarmos a sério o que as pessoas definem como "bonito". Pág. 189"

O começo teve um ritmo bem diferente que o primeiro, mais empolgante e eletrizante, gosto da narrativa da autora como ela usa da naturalidade, tornando a história cabível, mesmo que às vezes ela dê uma escorregada em relação a personagem principal. A dinâmica estava boa até nos depararmos com Emma, neta de uma importante Ender do livro anterior e essa parte do livro me desanimou um pouco, senti como se a autora tivesse escrito os acontecimentos só para dar um final ao assunto, para mostrar que a personagem existia, mesmo que no final seja revelado o por que dessa parte ser como foi, passou uma sensação de que a autora criou a Emma e depois não sabia o que fazer com ela, no fim ela acabou tendo seu propósito, mas não era necessário que os personagens passarem por tanta perversidade durante o processo. Mesmo ela tendo explicado tudo no final, acabou ficando algo meio desconexo, parecendo ter algumas falhas, peças mal encaixadas.

"- O "eu" dentro dessa casca ainda sou eu. O que é que me define? Minha pele? Você sabe que pode ser mudada com tratamento a laser. Músculos? Podem ser criados por estimulação microelétrica. Gordura?  Desaparece com crioterapia. Espero que eu seja mais do que isso [...] Espero que eu seja aquilo que penso, o que acredito. O que sinto. Pág. 91"

Além da personagem que citei acima, um novo que merece destaque é Hyden, ele tem grande importância na história e me conquistou logo de cara, foi um dos que a Lissa melhor desenvolveu e apresentou. Sem falar nas grandes revelações que o envolvem. Já com Callie, senti umas pequenas escorregadas em relação a sua maturidade em certos momentos, que não tem nem um pouco haver com sua idade, mas pelo fato dela ter vivido nas ruas deveria ter ideia de como algumas coisas são.
A contexto da história é muito bom, mas acredito que a Lissa Price poderia ter ousado mais, principalmente no final, até gostei de como ela encerrou a história, mas não foi nada espetacular, poderia ter feito de um modo menos trivial, mesmo tendo concluído ela deixou uma pequena fagulha como possibilidade para uma continuação.

Continuou no caminho de uma distopia leve, apesar de ter mais ação e pontos fortes que o primeiro. Recomendo a leitura, mas tenha consciência que não será nada bombástico, apesar de algumas surpresas pelo caminho. É interessante conhecer o mundo que Lissa Price criou, pois mesmo sendo uma ficção, tenho a impressão que um dia a tecnologia pode avançar até o ponto em que essa história acabe se tornando real. ;)


Série Starters/Enders - Lissa Price

0) Retrato de um starter – uma descoberta (Conto, disponível somente em e-book)
2) Enders.

Avaliação Final:


.: ~ * Beijinhos * ~ :.

Leia também:

Um comentário:

  1. eu ainda não li essa série, e tô com os dois livros aqui e baixei os contos no app do kindle.
    quando me bater a vontade de uma distopia, tiro ambos da estante ^^
    bjs, Sam.
    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir