1

25 maio 2014

~Resenha: Incendeia-me - Tahereh Mafi~

Ficha Técnica
Autora: Tahereh Mafi
Selo: Novo Conceito
Ano: 2014
Número de páginas: 384
Assuntos: Ficção, Distopia


Sinopse
UM DIA EU POSSO ROMPER UM DIA EU POSSO R O M P E R E ME LIBERTAR NADA MAIS VAI SER IGUAL O destino do Ponto Ômega é desconhecido. Todas as pessoas com quem Juliette se importa podem estar mortas. Talvez a guerra tenha chegado ao fim antes mesmo de ter começado. Juliette foi a única que restou no caminho d O Restabelecimento. E sabe que, se ela sobreviver, O Restabelecimento não sobreviverá. Entretanto, para destruir O Restabelecimento e o homem que quase a matou, Juliette vai precisar da ajuda de alguém em quem nunca pensou que pudesse confiar: Warner. Enquanto eles lutam juntos para combater o inimigo, Juliette descobre que tudo que ela pensava saber sobre seu poder, sobre Warner e até mesmo Adam era uma mentira.

A lém de conseguir se libertar, Juliette agora se prepara para enfrentar uma guerra em busca de vingança pelas maldades cometidas pelo Supremo, mas também terá que fazer uma escolha em relação ao amor...

E chegamos ao final desta trilogia tão adorada. E agora entendo o porque.
Incendeia-me começa dando continuidade de onde o livro anterior, Liberta-me, havia acabado. Um momento desolador para Juliette, mas que a ajuda a começar a amadurecer, pois sua esperança está mais forte, ela está mais forte e irá precisar de toda a força e coragem para ir atrás da sua vingança.
A história continuou muito bem construída, envolvente e surpreendente, com seus grandes conflitos  e momentos intensos, em alguns momentos não conseguia nem desgrudar os olhos das páginas. Alguns mistérios, segredos foram chocantes, dando ainda mais emoção ao enredo.
"Durante muito anos eu achei que minha vida fosse difícil; eu pensei que entendesse o que significava sofrer. Mas isso. Isso é algo que  eu não consigo nem começar a compreender. Nunca parei para pensar que outra pessoa pudesse ter uma situação pior que a minha. Pág. 28"

A narrativa da Tahereh Mafi é maravilhosa, a leitura flui tão bem que nem dá para perceber o virar de páginas. O que mais gostei na trilogia foi que dá claramente para se perceber o amadurecimento e a evolução dos personagens durante os livros, assim como a história que se transcorreu sem enrolação. Não só este livro, como também o 2º volume, me despertou vários sentimentos ao longo da leitura, amor, raiva, incerteza, medo, acabamos vivenciando-os juntamente com os personagens e isso acredito, foi o que deixou a história mais intensa, mais vívida. Apesar de um ponto me deixar bem agoniada, quando estava se aproximando do final do livro, a autora começou a dar muito foco no romance do casal e comecei a ficar aflita pensando que não finalizaria a história a tempo, que ficaria algo corrido, afinal Juliette ainda tinha uma guerra e um vilão para enfrentar. O livro teve uma finalização muito boa, mas fiquei pensando que ela poderia ter colocado algo a mais na batalha final, um dialogo com provocações ou algo do tipo.
"Por muitos anos, vivi em constante terror comigo mesma. A dúvida tinha se casado com meu medo e se mudado para minha mente, onde construiu castelos e governou reinos e mandou em mim, subjugando minha vontade a seus sussurros até eu ser pouco mais do que um peão obediente, muito aterrorizada para desobedecer, muito aterrorizada para discordar.
Eu tinha sido algemada, uma prisioneira em minha própria mente.
Mas enfim, enfim eu havia aprendido a me libertar. Pág. 99"

O que dizer sobre os personagens? Encantadores até a última página! Juliette evoluiu drasticamente, deixou de ser a vítima, de ter uma vida sofrível, de se lamentar e se culpar pelo que passou para se tornar uma pessoa destemida, forte, madura, mais solta. Cheguei até a me impressionar com o quanto determinada ela se tornou. Kenji é o 2º da minha lista de personagens masculinos favoritos, como não se encantar com suas piadas fora de hora, seu humor sarcástico, adorava suas conversas com Juliette que sempre me faziam rir, ele foi um dos melhores sem duvida! James por ser um fofo, fica com o 3º lugar. :3
É não teve jeito, em Incendeia-me tive a comprovação: Sou #TeamWarner S2
Primeiríssimo lugar! Como não amar esse personagem que às vezes de tão complexo e misterioso arranca suspiros? Sério, e o Adam ainda pergunta o que a Juliette viu no Warner. Difícil é não se render aquela intensidade, aquele olhar que escondia tantos segredos, aquelas covinhas xD
Sorry Adam, você é muito intenso, mas de uma forma exagerada e que transparece não ter uma certa maturidade para lidar com problemas, principalmente os que envolvem amor...

"Palavras, eu penso, são criaturas muito imprevisíveis.
Nenhuma arma, nenhuma espada, nenhum exército nem rei um dia será mais poderoso que uma frase.[..] Pág. 116"

Uma ótima trilogia, sinceramente, quando olhava para o 1º volume (meio esquecido) na minha estante não tinha ideia que ela me conquistaria e surpreenderia tanto. E não só a história entrou na minha lista de favoritos como a autora também, por sua escrita incrível. Foi bem finalizado e não teve acontecimentos previsíveis. Acredito que é uma trilogia onde alguns, assim como eu, irão amar e outros nem tanto, ainda mais pelo final que a autora deu a história. Eu só sei que recomendo muitíssimo ;D

Trilogia Estilhaça-me - Tahereh Mafi 
Fonte: http://www.taherehmafi.com 
  1. Estilhaça-me (Shatter me);
  2. Liberta-me (Unravel me)
  3. Incendeia-me (Ignite me) (lançamento previsto no Brasil para 02 de Junho)

Contos da série - somente em e-book
1.5 Destrua-me (Destroy me)
2.5 Fragmenta-me (Fracture me)

Avaliação Final:



.: ~ * Beijinhos * ~ :.

Leia também:

2 comentários:

  1. Ai que maravilhoso esse livro!! kero ler todos!!!
    A história é muito interessante e concordo que flui tão bem!!! *-*

    ResponderExcluir
  2. É tão bom quando o livro surpreende a gente!
    Queria ler essa trilogia, quem sabe mais pra frente.
    Adorei a capa, muito linda!
    Grande beijo,
    Gabrielle G. - Blog ABCD dos Livros

    ResponderExcluir