1

18 abril 2014

~Resenha: Colin Fischer - Ashley Edward Miller e Zack Stentz~

Ficha Técnica
Autores: Ashley Edward Miller e Zack Stentz
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014
Número de páginas: 176
Assuntos: Drama, Young Adult


Sinopse
Resolvendo o crime. Uma expressão facial por vez. O ano letivo de Colin Fischer acabou de começar. Ele tem cartões de memorização com expressões faciais legendadas, um desconcertante conhecimento sobre genética e cinema clássico e um caderno surrado e cheio de orelhas, que usa para registrar suas experiências com a MUITO INTERESSANTE população local. Quando um revólver dispara na cantina, interrompendo a festinha de aniversário de uma das garotas, Colin é o único que pode investigar o caso. Está em suas mãos provar que não foi Wayne Connelly, justamente aquele que mais o atormenta, que trouxe a arma para a escola. Afinal de contas, a arma estava suja de glacê, e Wayne não estava com os dedos sujos de glacê…


Colin não só é capacitado para resolver mistérios como também consegue atribuir um brilho especial a ele.... Difícil é não se encantar...

Colin Fischer tem 14 anos, curioso, adora resolver mistérios. Tem Síndrome de Asperger, que é uma condição neurológica relacionado ao autismo. Colin é altamente operacional, só tendo poucas habilidades sociais e algumas características incomuns: não gosta de ser tocado (precisa pelo menos ser avisado antes), detesta a cor azul, faz contato visual só quando é necessário, tem dificuldade de reconhecer as expressões faciais das pessoas (possui uma lista de expressões desenhadas por ele mesmo para consultar quando necessário) também tem dificuldade em saber se alguém está sendo irônico ou está zombando de algo ou dele. Mas também é extremamente inteligente, gosta de revelar e explicar fatos dos assuntos que domina. Tem um caderno onde anota o lhe chamar a atenção, tanto em relação a acontecimentos, quanto o comportamento das pessoas a sua volta.

"Ao olho desinformado, isso seria apenas um bagunça, não muito diferente da bagunça que qualquer outro garoto poderia criar em qualquer outro quarto em qualquer outra casa. Mas sua verdadeira natureza estava nos detalhes - não no que pudesse parecer, como Colin observaria, mas no seu modo de ser. Tudo organizado, semelhantes com semelhantes. Um principio norteava a formação de cada pilha no quarto, mesmo que entendido apenas pelo Colin.[...] Pág. 14"

Apesar de ser um livro curto, tem uma história grandiosa por trás e que pode ser "vista" de várias formas. Com um enredo bem construído e envolvente, Colin acaba encantando mais por seu personagem do que pelo mistério que investiga. Com sua grande inteligência e uma minuciosa percepção dos detalhes, Colin decide provar que Wayne, que adora importuná-lo, é inocente no caso da arma disparada na cantina, simplesmente por gostar de resolver mistérios. Além de ser um fofo tem um olhar intrigante e até mesmo admirável sobre as coisas, que nos faz refletir (até as cômicas).
"Ser Faxineiro é difícil. Eu me pergunto se os faxineiros fazem a limpeza depois de sujar ou deixam esse serviço para outros faxineiros.
Amanhã vou lhes perguntar. Pág. 167"

Colin me conquistou ao ponto de querer saber mais sobre a vida dele do que descobrir de quem era a tal arma. Sua inocência e sinceridade são incríveis, tanto que por vezes dei risada com suas respostas, principalmente quando as perguntas eram irônicas. Às vezes as pessoas deveriam ser mais sinceras, assim como ele. Acabei percebendo que assim como Colin, há muitas coisas simples que me perturbam, principalmente quando estou concentrada ^-^.
Vários pontos que Colin aborda são fascinantes e reais. Gostei da evolução que ele teve no livro, conseguindo até superar (ou somente tolerar mais) suas limitações e ter mais confiança, o que o levou a ter uma melhor relação com as pessoas. A interação entre Colin e Wayne ficou perfeita.

"Às vezes, obtemos respostas a perguntas que nunca pensamos fazer. E, às vezes, as respostas nos fazem desejar nunca ter feito as perguntas em primeiro lugar. Pág. 57"

É uma leitura que tem que ser feita devagar, saboreando e prestando a devida atenção aos detalhes.
O final não deu uma definição total sobre o caso que Colin investigou, com pontos ainda em aberto, pode ser que logo haja um segundo livro para esclarecer essas pendências do primeiro. Uma leitura gostosa, descontraída e encantadora!


Avaliação Final:



.: ~ * Beijinhos * ~ :.

Leia também:

4 comentários:

  1. Olá!!

    Resenha interessante. Lendo sua resenha fiquei me perguntando se essa investigação nada mais é do que um plano de fundo somente para se trabalhar com a personagem principal, que pelas suas palavras parece ser deveras interessante.

    Que sabe mais para frente não entre para a minha lista de desejados?

    Até uma próxima!

    ResponderExcluir
  2. Tenho curiosidade por esse livro, parece ser bem interessante e eu nunca li nada em que o personagem principal tinha uma síndrome rara. Quero ler o livro o quanto antes <3

    http://memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Este parece ser um livro muito gostoso de ler =) Está na fila de leitura!

    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir
  4. Olá Samgirl,

    Essa é a terceira resenha positiva que leio desse livro e me animou bastante, tinha lido algumas negativas e desanimado, vamos ver o que me espera...abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir