1

17 março 2014

~Resenha: Quando Tudo Volta - John Corey Whaley~

Ficha Técnica
Título: Quando Tudo Volta
Autor: John Corey Whaley
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014
Número de páginas: 224
Assuntos: Drama, Ficção


Sinopse
Porque eu estou acordado em um mundo de pessoas que dormem...
Uma morte por overdose. Um fanático estudioso da Bíblia. Um pássaro lendário. Pesadelos com zumbis. Coisas tão
diferentes podem habitar a vida de uma única pessoa?
Cullen Witter leva uma vida sem graça. Trabalha em uma lanchonete, tenta compreender as garotas e não é lá muito sociável. Seu irmão, Gabriel, de 15 anos, costuma ser o centro das atenções por onde passa. Mas Cullen não tem ciúmes dele. Na verdade, ele é o seu maior admirador.
O desaparecimento (ou fuga?) de Gabriel fica em segundo plano diante da nova mania da cidade: o pica-pau Lázaro, que todos pensavam estar extinto e que resolveu, aparentemente, ressuscitar por aquelas bandas.
Em meio a uma cidade eufórica por causa de um pássaro que talvez nem exista de verdade, Cullen sofre com a falta do irmão e deseja, mais que tudo, que os seus sonhos se tornem realidade. E bem rápido.

S im muitas coisas podem habitar a vida de uma só pessoa, às vezes a culpa disso pode estar ligada  direta ou indiretamente a própria...

O livro começa com a morte de Oslo, filho da tia de Cullen, que fica arrasada. Cullen é um jovem de 17 anos que vive uma tranquila na cidade de Lily, em Arkansas. Seu irmão mais novo, Gabriel, é inteligente, curioso e bastante sociável, quando ele misteriosamente some, alguns dizem que ele fugiu para viver uma vida longe da monotonia de Lily, mas Cullen sabe que seu irmão não faria isso. Nesse período aparece John Barling, que afirma ter visto o lendário pássaro chamado Lázaro, que antigamente vivia na cidade. Cullen se revolta por a cidade estar dando mais importância a um mero pássaro invés do desaparecimento de seu irmão.
Em meio a isso, nos é apresentado Benton Sage, um missionário que tem o objetivo de pregar e  ajudar as pessoas realizando caridades, há também Cabot Searcy que alega "querer mudar o mundo".


"O Dr. Webb também diz que a única maneira de lidar com a natureza limitada da maioria das pessoas nascidas no sul e com tendências conservadoras é ignorar por completo sua ignorância ou perpetuá-la usando os estereótipos criados inconscientemente por elas. Pág. 15"

"Quando Tudo Volta" é um dos lançamento desse mês da Editora Novo Conceito, com uma capa diferente e uma sinopse intrigante, o que acabou criando uma certa expectativa em relação a ele, mas que acabou sendo diluída conforme o lia. Sim, não foi tudo o que eu esperava, a narrativa em si é muito boa, flui levemente, sem que a gente perceba as páginas vão virando, mas a história não causou tanto impacto quanto eu imaginava, mesmo algumas passagens do livro sendo muito boas e profundas.

"[...]Ainda tinha esperança na possibilidade de começar uma vida em outro lugar. Era mais fácil para mim detestar todo mundo na cidade do que me detestar por ter medo de ser como eles. Pág. 42"

Acredito que o que faltou foi um pouco mais de suspense em relação ao desaparecimento de Gabriel, o autor poderia ter jogado pistas ao longo da história para instigar mais o leitor a descobrir o que realmente aconteceu, mas invés disso nos deparamos com páginas e mais páginas dando enfoque de como são os dias de Cullen, tudo bem mostrar como ele se sentia em relação aos recentes acontecimentos, mas quanto mais tempo se passava, mais dava a impressão de que, por um período, o desaparecimento de Gabriel foi esquecido, não tinham mais peso na história.
A construção feita pelo autor para ligar os personagens e dar uma justificativa/razão ao final do livro, não me convenceu, foi algo fraco, e até certo pondo uma história não tinha nada a haver com a outra.
O pássaro serviu mais como enfeite e para estimular a imaginação de Cullen e também poderia ter sido melhor explorado.

"Não tinha vontade de fazer nada além de esperar que algo grande acontecesse, que algo milagroso ocorresse. Talvez Oslo tivesse se sentindo da mesma maneira, tentando entender qual seria a  razão para abrir mão das drogas que faziam com que ele se sentisse bem quando tudo o que ele estava fazendo era esperar que as coisas boas começassem. Mas ele estava errado. Pág. 168"

Alguns personagens foram difíceis de imaginar com as idades descritas, Cullen por exemplo, pareceu ter menos de 17 anos, mas isso não se refletiu em suas atitudes, mas no seu estilo de conversa.
Não foi uma leitura ruim, com certeza é um bom livro para passar o tempo ou quando se procura algo leve para ler.  O autor escreve bem, só não consegui me intrigar e surpreender.


Avaliação Final:



.: ~ * Beijinhos * ~ :.

Leia também:

2 comentários:

  1. quando vi os lançamentos não tive vontade nenhuma de escolher esse livro. Sei lá, a sinopse me pareceu muito confusa e a capa eu não achei bonita. xD
    bjs
    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá Samantha,

    Esse livro esta na minha lista de espera d leitura e confesso que estou curioso, mas ainda não sei o que me espera....abraços.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir