1

06 março 2014

~Resenha: Estilhaça-me - Tahereh Mafi~

Ficha Técnica
Título: Estilhaça-me
Autora: Tahereh Mafi
Selo: Novo Conceito
Ano: 2012
Número de páginas: 304
Assuntos: Ficção, Distopia


Sinopse
Juliette nunca se sentiu como uma pessoa normal. Nunca foi como as outras meninas de sua idade. O motivo: ela não podia tocar ninguém. Seu toque era capaz de ferir e até matar. Durante anos, Juliette feriu e, segundo seus pais, arruinou o que estava à sua volta com um simples toque, o que a levou a ser presa numa cela.
Todo dia era escuro e igual para Juliette até a chegada de um companheiro de cela, Adam. Dentro do cubículo escuro, Juliette não tinha notícias do mundo lá fora. Adam ia atualizando-a de tudo.
Juliette não entendeu bem o que estava acontecendo quando foi retirada daquela cela e supostamente libertada, ao lado de Adam, e se vê em uma encruzilhada, com a possibilidade de retomar sua vida, mas por caminhos tortuosos e totalmente desconhecidos.
"Estilhaça-me" é um romance fantástico, que intriga, angustia e prende o leitor até a última página com uma história surreal que mistura amor, medo, aventura e mistério e traz um desfecho surpreendente.

P oderia um poder letal se tornar um dom? Juliette enfrentará o perigo, o medo e a incerteza para descobrir a resposta...

Finalmente me rendi e li Estilhaça-me. E entendi o porque de sua grande fama.
Após Juliette ser tirada de sua cela, acaba tendo várias surpresas em relação a Adam e a Warner, o poderoso tirano que comanda o Restabelecimento, um governo opressor que escraviza e também mata várias pessoas. Warner se mostra obcecado por Juliette e por seu dom. Quer que ela se junte a ele, para assim reinarem absoluto. O grande poder militar de Warner, mais o toque letal de Juliette seriam um combinação indestrutível. Mas Juliette não tem a mínima intenção de se tornar uma arma, nem por toda a riqueza e liberdade oferecidas por Warner, pois a pessoa com quem ela realmente quer estar é....Adam.

"Quebro o vidro com dez dedos.
Estou segurando um punhado de cascalhos e um punhado de pano no pescoço de Warner e há cinquenta armas diferentes apontadas para minha cabeça. O ar é pesado de cimento e enxofre, o vidro ruindo em uma sinfonia agonizante de corações estilhaçados.
Bato Warner contra a pedra corroída. Pág. 151"

Um fato curioso é que seu começo foi bem diferente, isso porque Tahereh Mafi tem um estilo de narrativa bem atípico, há várias palavras que se repetem seguidamente sem a existência de vírgulas, sem falar no uso excessivo do pronome "Ele", no começo pensei que era algo bem estranho, mas depois percebemos que, como a narrativa em primeira pessoa pela Juliette, que isso é justamente para nos dar a impressão de estarmos dentro de sua cabeça, confrontando seus pensamentos, dúvidas, desespero. E o mais interessante é como a opinião do leitor pode mudar ao decorrer de um livro.
Do começo até a sua metade, a história correu mais lentamente, focada mais na interação dos três personagens principais, então foi algo mais calmo, onde pouca coisas foram reveladas e Juliette por muitas vezes fazia até poesia de seus pensamentos, isso amornou a história. Já da metade para o final, o livro toma um ritmo diferente e eletrizante, novas surpresas surgem, até certo ponto, os personagens agora têm que correr contra o tempo e a narração melhora bastante, pois Tahereh se concentra mais na ação e nos mistérios, deixando um pouco de lado os pensamentos poéticos de Juliette, que alias são belos, mas que às vezes, são usados em excesso.

"A Lua é uma companheira correta.
Ela nunca se vi. Está sempre lá, observando, constante, reconhecendo-nos em nossos movimentos de luz e escuridão, em constante transformação assim como nós. Todos os dias uma versão diferente dela mesma. Às vezes fraca e lívida, noutras forte e cheia de luz. A Lua compreende o significado de ser humano. Pág. 28"

É uma história que nos instiga a descobrir seus mistérios, que nos transfere para dentro de si para sentirmos o amor, a angustia, teve momentos que até cheguei a desconfiar das atitudes de certos personagens, imaginado o que estariam tramando. Gostei bastante da estruturação que a autora deu ao livro, dos capítulos curtos e do segmento que foi dado a história.

Warner apesar de ser um vilão cruel, que não se importa de sacrificar, torturar uma criança para obter aquilo que deseja, acaba se mostrando alguém difícil de se odiar. Gostei dele, ainda mais por ele ser enigmático, e desconfio que sua obsessão por Juliette não tem só haver com seu poder.
Ela por sua vez, foi mediana, entendo que tenta passado por vários problemas, mas tem momentos que ela praticamente fica parada, sem ação e precisa tomar "um empurrão" para acordar, assim como também sabe agir em certos momentos. Adam também não foi um personagem tão marcante, teve seus momentos de destaque, mas nada de extraordinário, também tem seus mistérios, sendo um pouco difícil acreditar na história que contou sobre sua infância, então não estou totalmente convencida de sua índole.

"[..]O Restabelecimento prometeu um futuro perfeito demais para ser possível e a sociedade estava desesperada demais para não acreditar. Elas nunca perceberam que estavam vendendo suas almas e um grupo que planejava tirar vantagem de sua ignorância. Seu medo. Pág. 57"

Sempre gostei dessa capa, apesar de não ter imaginado a Juliette desse modo. Foi uma ótima leitura, apesar do seu começo não tão impactante, se mostrou um distopia eletrizante, cheia de detalhes que provavelmente serão revelados em sua continuação. O final foi bem empolgante, me deixando intrigada para saber como Juliette pretende proceder depois de tudo que descobriu e vivenciou, além de ter deixado uma certa "pulga atrás da orelha" em relação a certos personagens e suas reais intenções.


Trilogia Estilhaça-me - Tahereh Mafi 
Fonte: http://www.taherehmafi.com 
  1. Estilhaça-me (Shatter me);
  2. Liberta-me (Unravel me)
  3. Ignite me (lançamento previsto no Brasil para Maio)

Contos da série
1.5 Destrua-me - somente em e-book (Destroy me)
2.5 Fracture me

Avaliação Final:




.: ~ * Beijinhos * ~ :.

Leia também:

10 comentários:

  1. Eu gostei muito do estilo da autora carregado de adjetivos, acho que leria agora só pelo jeito como ela escreve. Mas confesso que gostei da proposta do enredo também. Já abri esse livro uma vez na livraria Sariva, não é o mesmo que tem algumas frases riscadas? O que essas frases riscadas significam? Pensamentos impróprios?

    Um abraço.
    oepitafio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é o que tem varias frases riscadas, não é explicado realmente o que significam, mas eu acho que são pensamentos que ela condena, pensamentos que ela não quer ter, mas mesmo assim teimam em aparecer para ela.

      Excluir
  2. Shatter me é o quase o top da perfeição! A Tahereh tem uma escrita extremamente poética, bem estruturada e diferente da maioria dos autores que vemos por aí. ela consegue retratar bem o psicológico da Jules através de palavras e não mede esforços para comover o leitor. Amei a resenha!

    Robs - http://www.perdidoempalavras.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá Samantha,

    Li esse livro e também gostei bastante, o final me deixou com vontade imensa de ver a continuação, mas liberta-me foi uma decepção, vamos ver o terceiro.....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Sempre tive vontade de ler esse livro, a capa é linda, a sinopse intrigante e AMO distopias. Adorei a resenha e quero muito ler o livro!

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Sim, esse livro é realmente MUITO bom e me encantei horrores por ele. <3 Sério, é uma distopia maravilhosa! Ainda quero ler a continuação, espero que eu consiga fazer isso logo.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  6. Comecei ler esse livro depois que uma amiga indicou e resolveu me emprestar, não estava muito animada, mas achei que a leitura valeu a pena! Gostei bastante de me sentir dentro da cabeça da personagem, conseguia me sentir dentro da história. Adorei sua resenha!
    Beijos!
    http://sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Ele vai chegar pra mim essa semana duma troca no skoob, mal vejo a hora de começar a ler!!!

    ResponderExcluir
  8. Tenho muita vontade de ler este livro também, parece ser mesmo ótimo! Gosto muito de estórias com muita ação e que deixam o leitor com vontade de desvendar os mistérios junto ao personagem. Gostei muito da resenha e gostei também de saber que foi uma trama bem construída e que prende o leitor, apesar do começo ter sido mais lento.
    beijos!

    ResponderExcluir