1

09 setembro 2013

~Resenha: Eu Compro, Sim! - Pedro de Camargo~

Ficha Técnica

Título: Eu Compro, Sim! Mas a Culpa é dos Hormônios...
Autor: Pedro de Camargo
Selo: Novo Conceito / Novas Ideias
Ano: 2013
Número de páginas: 192
Assuntos: Autoajuda


Sinopse
Entenda o comportamento do consumidor e aprenda a comprar com consciência!
Este é um livro divertido. O tipo de livro que a gente tem que ler nem que seja só para continuar uma conversa quando aqueles terríveis momentos de silêncio se instalam entre os interlocutores. Mas, além disso, este é um livro sério, muito sério. (Antes de começar a lê-lo, vale a pena dar uma olhada nas referências bibliográficas).
A proposta sensacional de Pedro de Camargo é demonstrar, da forma mais simples possível, como nosso comportamento de consumo está diretamente ligado aos neurotransmissores responsáveis pelas sensações de prazer.

Parece complicado, mas sob a escrita de Camargo você vai compreender perfeitamente alguns de seus comportamentos pouco ortodoxos, embora comuns, como assaltar a geladeira em noites mais frias, ou comprar aquele monte de bobagens que nunca, em toda a sua vida, pretendeu usar…
E, como cortesia, com as dicas no fim de cada capítulo é possível aprender a combater seus próprios neurotransmissores endoidecidos — e consumistas — e conquistar o orçamento saudável com que sempre sonhou.

É surpreendente a quantidade de coisas que podem nos influenciar, "inconscientemente", a fazer novas compras! Algumas artimanhas eu até já conhecia, mais outras me impressionaram...


Confesso que não sou fã de Autoajuda, é muito difícil eu ler algo do gênero, mas por alguma razão o título e a capa desse livro (que alias eu adorei, ficou muito linda e bem condizente com o livro), chamaram minha atenção. Assim que o livro chegou, comecei a devorá-lo, e me surpreendi!

"A quantidade de informações que se tem numa cidade é muito grande e diferente da que tinham os hominídeos na savana e para a qual nosso cérebro foi preparado. Para processar toda essa informação, é preciso um esforço enorme do cérebro, que despende muita energia. Tudo isso pode causar a fadiga de atenção, um estado neurológico que acontece quando nossa atenção voluntária (aquela da qual temos consciência e usamos para nos concentrar em estímulos vindos do ambiente externo e que, ao mesmo tempo, ajuda a ignorar as distrações) fica desgastada [...] Dá para perceber que nosso cérebro não foi preparado para as mudanças sociais, culturais e tecnológicas que acontecem de maneira muito rápida. Pág. 20 e 21"

O autor aponta o fato do consumismo como algo biológico e que também está relacionado ao fato do nosso cérebro ainda "pensar" que está na savana, ou seja, não ser tão evoluído quanto pensávamos, e isso até mesmo em relação aos animais!. Que nossas ações estão, inconscientemente, ligadas a fatores históricos, como sobrevivência e reprodução.
Explica também vários "por que ", como o motivo de a cada nova, nossa "alegria" de ter adquirido aquilo diminui. Há influência da música sobre nós, até mesmo na hora de nós comprarmos e alimentarmos e muitos outros.(Você ira olhar shoppings, lojas e restaurantes com um olhar totalmente diferente).

"Seu cérebro e a química que circula dentro dele vão atiçá-la, provocá-la de forma automática e inconsciente. Sabendo disso, pare e pense, porque esse dinheiro economizado será de grande utilidade para algo de que realmente você precisa. Além do que todo produto, com o tempo, baixa de preço. Espere os novidadeiros comprarem e, quando o valor cair, você compra. Assim você comprará o objeto, e não a novidade. Pág. 153"

Em relação ao uso de números quebrados (como 14,99), para nos dar a impressão de economia, e sobre o uso de cartões de crédito e débito (Como um pedaço de plástico pode ser do mal xD), eu já tinha conhecimento, mas tem várias coisas que me deixaram pasma! Parece até uma conspiração contra nosso bolso, rs, sério, chega até a ser bizarro o que o neuromarketing faz para atrair os consumidores. (Marketing usando a biologia do nosso corpo, para fisgar nosso bolso!)
Há várias citações, feitas pelo autor, de pesquisas relacionadas ao assusto, que dão ênfase e complementam o tema.

"O cartão de crédito sabota o processamento da dor da perda na ínsula cerebral; a dor só será sentida no pagamento dali a um mês. Se passar o cartão de crédito numa maquininha já e fácil, imagine apenas digitar os números na página do site. Mais fácil ainda. Pág. 128"
Alguns pontos Negativos...
Sei que há algumas partes que devem ser relembradas ao longo do livro, mas ouve algumas que chegaram a me irritar um pouco, sei que provavelmente foram colocadas para darem mais ênfase, mas foram um pouco desnecessárias.
Alguns capítulos chegaram a me envolver mais que outros, foi algo mais relacionado ao assunto de que se tratavam, do que a escrita em si.
~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*

Gostei da narrativa, fluiu super bem, é uma leitura rápida, teve vários capítulos (Que alias são bem curtinhos), que você se empolga para descobrir um pouco mais. Foi bem informativo. E fiquei feliz em saber que meu, córtex pré-frontal, funciona muito bem! ;Rs rs. (Só quem leu vai entender xD) É um livro que eu recomendo...


Avaliação Final do Livro: 3,5 estrelas



.: ~ * Beijinhos * ~ :.

Leia também:

10 comentários:

  1. Também não gosto de livros de auto ajuda, mas esse me deixou curiosa desde que li o título, rs... Sou gastadeira e sempre quis entender um pouco os motivos desse vício!

    Abraços, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do livro também. Em breve sai resenha aqui no blog!
    É impressionante como somos previsíveis e nos deixamos levar (inconscientemente) por coisas aparentemente inofensivas rs. Já coloquei algumas dicas em prática e já devo ter economizado uns 15 reais só hoje =P

    www.resenhasealgomais.com.br

    ResponderExcluir
  3. hun, não sei se eu leria esse livro, é um tema que não me atrai... xD

    bjs
    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Samantha super obrigado pela sua atenção para com meu livro. Um enorme abraço. Pedro de Camargo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei bastante da leitura, tem muitas coisas super interessantes! Parabéns pela publicação ^-^

      Excluir
  5. Pra falar a verdade nunca li nenhum livro de auto-ajuda, mas se eu tiver a oportunidade vou lê-lo, mais para saber mesmo como funciona esses tipos de livros!
    http://abcddolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá!!

    Por mais que seja um tema interessante, eu tenho certo controle sobre os gastos. E não gosto de auto-ajuda. Acho que nunca leria um mesmo que eu estivesse realmente precisando. Poxa, gosto de ler para fugir dos meus problemas, não para centrá-los neles.

    Desculpe. Sua resenha ficou boa. Talvez, esse livro eu pegaria para ler.

    Até mais

    ResponderExcluir
  7. Bom dia Samantha,

    Esse livro esta na minha lista de espera de leitura, não gosto de auto ajuda, mas esse livro parece interessante.....parabéns pela sua resenha e pelo seu blog...show....abraços.


    devoradordeletras.blogspot.com.br/2013/09/o-poder-da-espada-joe-abercrombie.html

    ResponderExcluir
  8. Gostei da resenha já vi coisas a respeito desse marketing e coisas biológicas que nos influenciam .
    Bem interessante, mas não curto muito livro de auto ajuda.
    Beijos
    Neversaynever-believe.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Eu achei esse livro bem interessante, as vezes baixa em mim o espírito de gastadeira. A resenha está muito boa.

    ResponderExcluir