1

14 outubro 2012

~Resenha: Confissões de Um Turista Profissional - Kiko Nogueira~

Ficha Técnica

Título: Confissões de Um Turista Profissional
Autor: Kiko Nogueira
Selo: Novo Conceito
Ano: 2011
Número de páginas: 94
Assuntos: NÃO-FICÇÃO, VIAGENS


Sinopse
Quem gosta de viajar, e viaja mesmo (isto é, não faz turismo pra inglês ver), sente uma vontade danada de falar a verdade sobre os lugares que visitou. Coisas como: vale a pena todo aquele trabalho no Louvre para não ver a Monalisa? Existe algum lugar mais insalubre do que uma barraca de praia no Nordeste? Ou ainda: por que o Brasil precisa de mais uma obra de Oscar Niemeyer, o veterano arquiteto que deixa um rastro de concreto aonde quer que vá? Mas falar essas coisas é, no mínimo, tornar-se um chato. Pois Jota Pinto Fernandes, alter ego de Kiko Nogueira, é o chato que vive em cada viajante. Corajoso e desbocado o suficiente para dizer o que as agências e seu amigo que acabou de chegar de Nova York nunca falarão. Escrito pelo ex-diretor da revista Viagem e Turismo e do Guia Quatro Rodas, da Editora Abril, Confissões de um Turista Profissional é uma leitura para quem quer olhar as lindas fotinhos no celular, na volta daquele pacote inesquecível, e pensar: “E não é que era isso mesmo...?”


Kiko Nogueira comenta de forma bem debochada, mas séria, vários assuntos envolvendo turismo pelo mundo. Usando uma linguagem simples, mas direta, ele fala sobre detalhes como "Prostitutas aprendendo a falar inglês para se prepararem para a copa"..... de nossos clichês em relação aos "Estrangeiros" e o "Turismo por lugares miseráveis, uma das partes que achei bem interessante se for pensar bem....


"Fico pensando em como serão as aulas. "Hello, mister tourist".
"Do you want to make love to me?; "I'll male a good price for you";
"Do you want me to... or do you prefer if I...?". Pág. 14"
 
"Está na moda, na Europa, o "voluntarismo". O sujeito viaja para engajar-se em atividades sociais ou ambientais. O que é bem diferente de assistir de camarote, com um câmera na mão, aos miseráveis, atirando-lhes esmolas como se fossem sardinhas para focas, achando que está é uma contribuição para um mundo mais bacana, ou só mais uma diversão incluída no pacote. Pág. 33"

Os aspectos que ele aborda são bem legais, assim como o seu olhar para certos detalhes. Quando vi o livro, não fiquei muito entusiasmada, mas depois de lê-lo o curti bastante, é por esse motivo que não devemos julgar os livros por suas capas.....

"Tem o pior das manias americanas: fast-foods, shoppings, estradas imensas que ligam a nada a lugar nenhum, carros demais, simpatia forçada, obesidade, ostentação. É o triunfo do messianismo deles. Um dia, o peregrino Walt Disney descobriu aqueles charcos. Vislumbrou que eles poderiam servir a seus propósitos divinos e capitalistas. Aí destruíram o ecossistema, fizeram milhares de prédios, construíram um parque de diversões e chamaram aquela coisa de cidade. Págs. 53 e54"

"...Costumamos fazer nossas escolhas pelo preço e não pela qualidade do serviço.......Compramos DVDs piratas. Por quê? Porque é barato. Pág. 71"


Recomendo a leitura, o livro é curtinho, com um a leitura agradável, bom para relaxar e até dar boas risadas ;)


Avaliação Final do Livro: 4 estrelas de ouro!! Leitura Aprovada xD




Comente! Não custa nada, não é? Para fazer uma blogueira feliz, vai! ;)!!




.: ~ * Beijinhos * ~ :.

Leia também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário